GESTÃO DE EQUIPES EM CONDOMÍNIOS

07/04/2021
| Colunista: , Geraldo Mercadante Simões
|
Assunto: , Condomínios, Gestão

O síndico vai ser um bom líder quando tiver olhos sempre prontos para observar
não só o que está errado, mas também o que foi feito da forma correta, sabendo
elogiar na hora certa, conversar, apontar, solicitar, ser gentil e firme.
São tipos de postura que fazem grande diferença para quem lidera

GMS20210407

O bom funcionamento de um condomínio depende muito da integração e habilidades de todos os funcionários. É preciso que eles estejam preparados para atender aos moradores e dar andamentos às tarefas diárias.

Poucas pessoas param para avaliar quantos colaboradores estão envolvidos na administração de condomínios: porteiros, auxiliares de limpeza, vigias, seguranças, síndico, jardineiros, zeladores e assim por diante. Mas como lidar com todos eles e obter melhores resultados?

Adotar uma boa gestão de equipes é fundamental para o sucesso da administração de um condomínio.

Defina as atribuições de cada funcionário

Os funcionários do condomínio são contratados para exercer tarefas específicas. Elas devem ser, inclusive, previstas no contrato de trabalho. Isso é importante não só para o trabalhador, mas também para o gestor. Uma equipe que sabe de suas atribuições não fica sobrecarregada, nem exerce o acúmulo de função (o que poderia ocasionar aumento de salário e outras consequências trabalhistas).

Distribuição de funções

Ao contratar o serviço, certifique-se que o colaborador está dentro do perfil da função que irá desempenhar. Faz parte de uma boa gestão ter o time certo. É essencial fazer uma avaliação adequada na hora de escolher o profissional que integrará a equipe.

Defina regras

Gerir uma grande quantidade de funcionários não é uma tarefa muito simples. Por isso aconselhamos que o síndico desenvolva regras, termos e condições para os colaboradores.

No entanto, é importante ressaltar que os condomínios possuem características distintas, como a quantidade de moradores, número de apartamentos, tamanho das áreas comuns etc.

Tendo tudo isso em vista, não existe uma fórmula que deve ser seguida e aplicada por todos. Cada empreendimento é único e possui especificidades.

Mas para te ajudar a elaborar essa cartilha aconselhamos que o síndico converse com os moradores, administradora, e com os próprios funcionários. Esteja aberto ao diálogo e entenda a realidade do condomínio.

Tenha uma boa comunicação

A boa comunicação é crucial para uma gestão de funcionários no condomínio eficiente. Ela é determinante para o relacionamento entre gestores e profissionais, e entre estes e os moradores. E como fazer isso? Com ações que estimulem o diálogo e a participação de todos, de forma que os funcionários se sintam parte do cotidiano, opinando de acordo com suas experiências.

A comunicação permite desenvolver estratégias de atuação dos funcionários para melhorar os serviços. Além disso, ela estimula o envolvimento do trabalhador porque mostra que ele cumpre uma função essencial para o condomínio aumentando seu comprometimento.

Outro ponto importante é ouvir os moradores. Eles sempre terão novas propostas e críticas que podem auxiliar no trabalho de gestão. Afinal, elas sempre são construtivas e ajudam na melhor convivência dos condôminos.

Faça avaliações

Além de manter um bom relacionamento com os funcionários, o síndico precisa ficar atento aos feedbacks. Essa é uma das tarefas mais importantes na gestão de funcionários em condomínios, pois garante que o trabalho fique cada vez melhor. Mas atenção: nas avaliações, não se deve focar apenas nas coisas ruins. Afinal, a intenção do síndico é aprimorar a gestão condominial e não apenas distribuir críticas. Portanto, aproveite também para parabenizar os pontos fortes do trabalhador e dos serviços prestados.

Celebre datas comemorativas

Nada melhor para fazer alguém se sentir parte de uma equipe do que ter momentos de descontração. Lembre-se de celebrar datas comemorativas, como dia do porteiro ou dia do zelador, além do aniversário de cada funcionário.

Enfim, são muitas as obrigações de um administrador. Porém, como vimos neste artigo, algumas práticas podem tornar essa gestão complexa em uma tarefa mais simples e funcional. No entanto, nada é mais importante do que o olhar atento do síndico, além de uma boa equipe de suporte. Dessa forma, todos saem ganhando e o condomínio se torna um lugar agradável para se viver.

Conte com uma Administradora de Condomínios

Os síndicos, muitas vezes, vivem uma dupla jornada, a rotina de trabalhar e ser o representante legal do condomínio, o que limita o tempo gasto às tarefas dedicadas para esta última função. Por isso, o papel da administradora é fundamental para auxiliá-los nas atividades, como: definição da escala de trabalho, contratação de funcionários, estudo de folha e redimensionamento de equipe e treinamentos.

Leia também: Conflitos em Condomínios

Quer saber mais sobre condomínios? Entre em contato para uma conversa.

+GBS – Advocacia & Gestão Imobiliária

Voltar Próximo artigo