Sabia que o mau desempenho do seu filho na escola pode ser problema de visão?

22/01/2019 |
Assunto: , Óticas, Saúde

SaudeNaMao20190122

Talvez você não saiba, mas dores de cabeça constantes e queda no desempenho escolar podem ser sinais de que o seu filho sofre com problemas oftalmológicos. A maioria das patologias deste gênero, inclusive, é detectada dentro da escola, já que este é o local que exige maior atenção de crianças e jovens.

A boa notícia, entretanto, é que quanto mais cedo as doenças forem diagnosticadas, mais eficiente pode ser o tratamento. Com isso, as questões poderão ser corrigidas e, dependendo do caso, não voltarão a perturbar ao longo da adolescência ou da vida adulta.

Desenvolvimento saudável

Oftalmologistas defendem que a boa visão é essencial para o desenvolvimento físico e cognitivo saudável de um indivíduo. Uma pesquisa recente feita por médicos brasileiros com 36 mil crianças mostra que 23% dos casos de evasão escolar estão ligados a problemas de visão.

Depois do uso de óculos, metade dos menores de idade avaliados rendeu mais na sala de aula e passou a desenvolver atividades que antes não conseguiam. Além disso, 36% ficaram menos agitados. Já os pais, relataram que todos os filhos deixarem de sofrer com dores de cabeça. É por isso que as famílias devem ficar atentas aos sinais de dificuldades das crianças.

Sintomas

Existem sintomas que podem representar problemas de visão. Dentre outros, podemos citar:

* Aproximação de objetos e livros dos olhos;
* Colisões com móveis;
* Desatenção;
* Forçar a vista para enxergar de longe ou de perto;
* Grafia desproporcional;
* Postura incorreta ao escrever.

Ao perceber qualquer manifestação suspeita, um médico deve ser procurado imediatamente. O mais recomendado é que a criança passe por uma consulta pelo menos uma vez ao ano, mesmo antes de iniciar suas atividades escolares. Dentro da sala de aula, os professores também devem permanecer atentos e comunicar aos pais ao verificarem algum sinal questionável.

Para garantir a saúde dos olhos, uma sugestão é que os estudos sejam realizados em uma mesa ou escrivaninha com luminosidade adequada. Para isso, a luz ou luminária jamais deve estar direcionada ao rosto da criança, mas direto ao caderno ou livro que está sendo lido.

Fonte: Saúde Na Mão

Voltar Próximo artigo