O que fazemos de nós

15/03/2021
| Colunista: , Myrian Marino
|
Assunto: , Comportamento

Na vida, não vale tanto o que temos, nem tanto importa o que somos. Vale o que realizamos com aquilo que possuímos e, acima de tudo, importa o que fazemos de nós – Chico Xavier

MyrianMarino20210315

Lendo a mensagem acima, me deparei com algumas reflexões. Passamos grande parte de nossas vidas idealizando um futuro, escrevendo e reescrevendo as páginas da nossa existência, até que em algum momento, somos convocados a parar de seguir a viagem. Enquanto empreendemos a jornada, não nos damos conta de aproveitarmos ao máximo nossa estadia aqui; ora estamos presos as lembranças do passado, ora imersos na insegurança do futuro, e assim perdemos um tempo precioso. Gastamos uma imensa energia emocional, que não será reposta, nem transformada, caso não nos permitamos parar, e questionar sobre nós mesmos.

Penso que você, assim como eu, também tem refletido a respeito.

Há muitos anos, ainda jovem (tinha por volta dos 20 anos), sofri um sério acidente de automóvel, que me deixou em coma por aproximadamente 12 horas. Estava indo para a faculdade de Medicina, fora do Rio de Janeiro, onde cursava o 3º ano.

Quando despertei do coma, nada me lembrava. Soube pela família e amigos o que tinha ocorrido, e apesar da dor dos ferimentos externos, e da ausência de lembranças das horas que antecederam o acidente, me muni de força para enfrentar a nova situação. Decidi naquele momento, que se eu estava viva, algo de muito bom estava reservado pra mim.

Dias depois recordei de um pedido do meu pai antes de viajar naquele dia chuvoso de um mês de setembro: “Filha, é melhor perder um minuto na vida, do que a vida em um minuto”.

Aquelas palavras passaram a fazer uma enorme diferença pra mim, e hoje, escrevendo estas lembranças, percebo que elas nortearam muito o que passei a fazer por mim.

Somos convidados todo o tempo a termos um Caso de Amor com nossas essências, e agradecermos ao Divino Arquiteto do Universo esta experiência maravilhosa que é viver, mas poucos a valorizam.

Dizem que o ser humano pode mudar apenas por duas vias: pela DOR ou pelo AMOR.

Quais têm sido suas escolhas?
O que você tem feito com o seu maior PRESENTE?
Como tem sido o seu caso de Amor intrapessoal?
Quais os SINAIS a vida tem te oferecido, através de amigos, fatos, ideias, e que você tem deixado escapar?
Quando você decidirá ser o personagem mais importante da SUA existência?

Afinal, somos 100% responsáveis por nós mesmos, e como dizia um paciente e amigo: “Só se leva desta vida, a vida que se leva”.

Estou sendo HOJE, a melhor versão de mim mesma, e SOU GRATA por esta oportunidade que se chama VIVER!

PAZ e LUZ em nossos corações!

+Myrian Marino

Voltar Próximo artigo