Maio Roxo: Mês de Conscientização das Doenças Inflamatórias Intestinais

09/05/2019
| Colunista: , Renata Fróes
|
Assunto: , Datas Comemorativas, Medicina, Saúde

GastromedRJ20190509

O Dia Mundial da Doença Inflamatória Intestinal ocorre em 19 de maio e, por isso, durante todo este mês diversas instituições estão promovendo a campanha MAIO ROXO, que visa chamar a atenção da sociedade para conscientização e melhoria na qualidade de vida dos pacientes de DII – Doenças Inflamatórias Intestinais.

O QUE SÃO DOENÇAS INFLAMATÓRIAS INTESTINAIS?

As doenças inflamatórias intestinais (DII) são patologias que afetam alguma parte do sistema digestório causando feridas internas nos tecidos e órgãos, entre eles intestino delgado, intestino grosso e reto.

Essas alterações fazem parte da vida de aproximadamente 5 milhões de pessoas em todo o mundo.

No Brasil, a cada 100 mil pessoas, 13 tem alguma DII, que são formadas pela Doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa.

Pessoas que tiveram familiares com essas doenças têm uma predisposição maior para desenvolvê-las.

Mesmo sendo crônicas, as DII não são fatais, mas precisam de tratamento e acompanhamento.

Os jovens (entre 15 e 40 anos) são os mais afetados, mas todas as faixas etárias, especialmente os idosos (com mais de 60 anos) também devem ficar alertas aos sintomas.

Vale lembrar que as doenças inflamatórias intestinais não são contagiosas e as causas ainda são difíceis de determinar.

Apesar de não haver cura, os tratamentos podem devolver a qualidade de vida aos pacientes.

Saiba mais sobre as principais DII: Doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa.

Doença de Crohn

A Doença de Crohn pode afetar qualquer parte do sistema digestório (desde a boca até o ânus).

Os principais sintomas são dores na região do abdômen, febre, perda de peso, redução do apetite e necessidades urgentes de evacuar, com fezes que podem ser acompanhadas de pus ou sangue.

A enfermidade pode ser amenizada com uso de imunossupressores e/ou terapia biológica e alimentação leve para não irritar o intestino.

Essa patologia é dividida em 2 fases: Aguda (ativa), quando a doença causa inflamações caracterizadas principalmente por dores; e Remissão, quando não há sintomas nem inflamação ativa.

A doença de Crohn não tem uma única causa. Acredita-se que alguns fatores como genética, tabagismo e fatores ambientais podem contribuir para o aparecimento dela.

Colite Ulcerativa

A colite ulcerativa é uma doença inflamatória com cerca de 30 mil novos casos diagnosticados anualmente.

Os sintomas envolvem diarreia, fezes acompanhada de sangue, dor abdominal, redução do apetite e feridas no intestino grosso.

O diagnóstico é feito por colonoscopia analisando a mucosa do intestino grosso e o tratamento é feito por meio dos mesmos medicamentos da Doença de Crohn caso não respondam aos salicilatos e cuidados alimentares.

Fatores ambientais, genéticos e condições do sistema imunológico podem estar envolvidos na causa da colite.

No mês de maio, o alerta é roxo!
As doenças inflamatórias intestinais ainda não têm cura, mas o tratamento demonstra eficácia e dá mais bem-estar ao paciente. Em caso de dúvidas ou suspeitas procure um gastroenterologista o quanto antes possível.

Fonte: Associação de Gastroenterologia do Rio de Janeiro

Voltar Próximo artigo