Carnaval com muita animação, mas sem misturar álcool e direção

19/02/2020 |
Assunto: , Automóveis, Motos e Bicicletas, Carnaval, Cerveja, Drinks, Drogas, Segurança

O carnaval está chegando, a alegria e a descontração em breve tomarão conta dos foliões nas ruas embalados pelos bloquinhos e muitas vezes também pela bebida, uma das causas de muitos acidentes que podem vitimar não só o condutor do veículo, mas outras motoristas e pedestres, além de resultar em multas pesadas, apreensão do veículo e suspensão da Carteira de Habilitação.

DirigindoBem20200219

Desde que a Lei Seca foi instituída em junho de 2008 os motoristas se tornaram mais conscientes ao volante, mas em datas como esta é sempre bom relembrar os danos que a combinação de álcool e direção pode causar, então se for curtir o carnaval e se divertir com os amigos deixe o carro na garagem.

Até mesmo pequenas quantidades de álcool podem afetar seriamente o modo de conduzir. Isso ocorre porque o álcool influência de forma negativa nas reações, nos reflexos e na capacidade motora, essenciais para uma condução segura. O álcool afeta a maioria das áreas do cérebro, portanto o tempo de reação durante a condução é prejudicado. O motorista pode ter dificuldade de perceber os movimentos à esquerda e à direita, levará mais tempo para se concentrar, as pupilas dos olhos reagem mais lentamente às mudanças súbitas de luz, que podem deixá-lo cego pelos faróis próximos.

Com essas mudanças físicas no corpo, fica claro que dirigir um carro nessas circunstâncias é muito imprudente. A mistura de álcool e direção é elencada como uma das principais causas de acidentes no mundo. Estudos demonstram que só na cidade de São Paulo, de cada 10 pessoas mortas em acidentes de trânsito, quatro consumiram álcool antes, sem contar as vidas perdidas de quem não bebeu e a lesões não fatais ocorridas em acidentes de trânsito, que acabam resultando em incapacidade e provocam perdas econômicas consideráveis para os indivíduos, suas famílias e o país como um todo. Então, fica a dica: vamos curtir o carnaval com consciência e se beber não dirija.

Sérgio Santos
Diretor da Rede Dirigindo Bem

Voltar Próximo artigo