Anedotas

13/06/2018 |
Assunto: , Humor

Caso Exemplar
O sujeito está andando na rua quando um mendigo velho e sujo pede R$1,00 para tomar um café.
Ele diz ao mendigo: Venha comigo até o bar que eu lhe pago um drinque.
– Eu não bebo! Diz o mendigo. Só quero um real para tomar um café.
– Olha! Eu lhe dou um maço de cigarros e um charuto.
– Eu não fumo! Repete o mendigo. Só quero um real para tomar um café.
– Vamos fazer uma coisa. Vamos até a Casa Lotérica e vamos jogar R$5,00. Se der o número, o prêmio é seu.
– Eu não jogo! Repete o mendigo. Só quero tomar café.
Finalmente, o sujeito diz: Eu vou te levar para casa para minha mulher te fazer o maior café da manhã que você já tomou.
– E por que o senhor iria fazer uma coisa dessas? Pergunta o mendigo desconfiado.
– Simples! Quero que ela conheça alguém que não bebe, não fuma, não joga e veja qual foi o resultado.

A Advogada Loira
Após seu longo curso de advocacia, a loira abre seu escritório e no primeiro dia de serviço, alguém bate na porta.
Para marcar aquela presença, pega o telefone e pede para a pessoa entrar e esperar. Fica uns 30 minutos fingindo uma conversa: Sim, claro! Eu não perco uma causa! Esta está muito fácil. Com certeza, no próximo julgamento o Juiz nos dará sentença favorável e venceremos! (e assim ficou enrolando).
Quando desligou, após aquela longa conversa, toda educada pergunta: Pois não, cavalheiro, no que posso ajudá-lo?
O homem respondeu: Sou da companhia telefônica, vim instalar sua linha.

Filha Única
Com menos de um mês de casada a filha única chega a casa da mãe toda roxa:
– Oh! Mamãe, o Zecão me bateu!
– O Zecão? Eu pensei que ele estivesse viajando!
– Eu também, mamãe! Eu também!

Atrasado
O sujeito chega quinze minutos atrasado a uma conferência e ao entrar o porteiro o alerta:
– Por favor, não faça barulho!
– O quê? Já tem gente dormindo?

A Motorista
Depois de bater na traseira de um carro, o motorista se justifica com o guarda que registra a ocorrência:
– A mulher fez sinal que ia virar à esquerda. E não é que virou mesmo?

Solteirona
E quando perguntaram para aquela solteirona  porque ela não arrumava um marido, ela respondeu:
– Eu já tenho um cachorro que dorme o dia inteiro, um gato que passa todas as noites fora e um papagaio que só diz palavrão. Pra que é que eu vou querer um marido?

A Violentada
A moça  entra na delegacia e anuncia:
– Acabo de ser violentada por um débil mental.
– E tem certeza que era mesmo um débil mental?
– Certeza absoluta. Tive que ensinar tudo para  ele.

Grávida
Durante o jantar, Patrícia anuncia para toda a família:
– Mamãe, papai estou grávida!
– Como? – pergunta o pai, embasbacado. – Estou grávida!
– E quem é o pai? – pergunta a mãe, atônita.
– Eu sei lá! Vocês nunca me deixaram namorar firme!

A Concha
A mulher do João foi morar sozinha nos Estados Unidos. Crise, sabe como é.
Um dia, pra fazer média, João convida sua sogra para jantar. Durante a refeição, a velha não pôde deixar de notar o quanto a empregada era atraente e sensual.
Após o repasto, ela começa a imaginar se havia mais  alguma coisa entre seu genro e a empregada, e fica dando umas indiretas. Falando da labuta da filha numa terra estranha pra juntar dinheiro para a família, essas coisas. Lendo os pensamentos da sogra, João diz:
– Eu sei o que a senhora deve estar pensando, mas lhe asseguro que meu relacionamento com a empregada é puramente profissional!
Os dois deram a conversa por encerrada, tomaram um cafezinho e a sogra foi embora. Uma semana depois, a empregada vira para o João:
– Desde que a sua sogra veio para jantar, a concha de sopa de prata sumiu. Você não acha que ela levou, acha?
João responde: Bem, eu achava que aquela jararaca poderia ser tudo, menos ladra. Mas mesmo assim vou escrever um e-mail para ela, só para ter certeza.
Então ele escreve (com cópia pra esposa nos EUA): Querida sogrinha, eu não estou querendo dizer que a senhora pegou a concha de sopa da minha casa, e não estou querendo dizer que a senhora não pegou a concha de sopa. Mas o fato é que ela sumiu desde o dia em que a senhora esteve aqui para o jantar.
No dia seguinte, João recebe um e-mail de sua sogra (também com cópia para a esposinha) dizendo: Querido genro, eu não estou querendo dizer que você dorme com a empregada, e não estou querendo dizer que você não dorme com a empregada. Mas o fato é que, se ela estivesse dormindo na própria cama dela, já teria achado a concha de sopa que eu coloquei lá. Um abraço.

Rejuvenescendo
Depois de usar um completíssimo kit de cosméticos que garantem alguns anos a menos na aparência, a mulher, beirando os quarenta, vira-se para o maridão e diz: Querido, me fale honestamente: que idade você me dá agora?
– Hum, deixe-me ver – responde ele, analisando a esposa – Olhando para o seu rosto, te dou 20! A sua pele 18! O seu cabelo 25.
– Ai, bem! Você é um amor!
E o marido continua: Calma, ainda nem terminei de somar tudo!

Fonte: Condomínios Em Foco 48

Voltar Próximo artigo